19 de mar de 2012

Unindo o útil ao agradável

Quando eu e Sara tomamos a decisão de criar esse blog, não pensei quanto tempo demoraria até eu tomar coragem de fazer minha primeira postagem, e me surpreendi quando percebi que não levou mais tempo comparando o quanto levou para me convencer de criá-lo, e todas as vezes em que eu tentara escrever algo, dizia: “não nasci para isso”, até recordar o motivo de ter aceitado participar do blog: O BALÉ! E penso que não deve ter ser tão difícil escrever sobre algo que amo e me orgulho tanto (e espero que não seja mesmo, por que prometi não desistir, ao escolher o nome do blog no plural)... Como sei o quanto sou melodramática (e isso estragaria o blog), decidi que nesse post vou unir o útil ao agradável e deixar posts como os primeiros da minha genial Sara para quando souber moldar esse defeitinho meu, e vou falar sobre livro! Para ser mais exata vou falar sobre um livro que inclui balé na história, e que te ajuda a sonhar, criar coragem, esperanças e que te arranca suspiros. Então aí vai a minha primeira dica de muitas:

Dança dos Sonhos – Nora Roberts

Sinopse:
Este livro retrata a vida de quatro personagens que são regidos pela poesia da dança e pelos acordes do coração.

História 1: Reflexos
Para a bailarina Lindsay Dunne, sua carreira havia terminado com o trágico acidente de seus pais. Ao voltar para sua pequena cidade em Connecticut, ela se conforma em apenas dar aulas de balé… até ser presenteada pelo destino com o arrogante e sedutor Seth Bannion. Agora, Lindsay está diante de seu maior desafio: superar o medo de amar e ser amada.

História 2: Dança dos Sonhos
Ruth Bannion vive o alvorecer de sua carreira em meio a intensas aulas de balé sob a tutela de seu mentor, o jovem coreógrafo russo Nikolai Davidov. O temperamento excêntrico de Nick muitas vezes a impele a desafiá-lo, e ele sempre estimulou em sua pupila as atitudes fortes. Mas chegou o momento em que Nick não será mais capaz de se esconder atrás das barreiras que ergueu contra as trapaças do coração, e junto com Ruth ele deverá dar o passo mais importante de sua vida.


Adorei falar sobre algo que sempre me deixa chateada por não encontrar muitas opções: esse livro foi o primeiro que li envolvendo ballet! Prometo pesquisar novos livros e compartilhar com vocês que também são amantes da leitura e da dança clássica.

2 comentários:

  1. Não faço ballet, mas como irmã de Catherine e a insentivo muito fui "obrigada" a ler esse livro... que por sinal mim surpreendeu! É um otimo livro. Apesar de muitas vez não entender os passos descritivos nele (ainda mais em francês), conseguir sentir toda a magica que envolve o BALLET! *--* E recondemendo!

    ResponderExcluir